O Paratodos, em parceria com os Institutos Lecca, Mara Gabrilli e Rodrigo Mendes, promove a segunda edição do Prêmio Paratodos de Inclusão Escolar, que visa a premiar experiências pedagógicas inclusivas que foram desenvolvidas por professores das instituições de ensino regulares do país.  Desta vez, podem participar professores da rede pública e da rede particular da Educação Infantil ao Ensino Superior. No ano anterior, os trabalhos aceitos ficavam restritos da educação infantil ao ensino médio. O objetivo do prêmio é reconhecer, mas também estimular e disseminar, ações inclusivas em todos os segmentos da educação.

Até 31 de janeiro de 2018, professores de todo o Brasil podem inscrever sua experiência pedagógica referente aos anos letivos de 2016 e 2017.  O vencedor do Prêmio Paratodos de Inclusão Escolar receberá um tablet; e os melhores relatos serão divulgados no Diversa – plataforma, do Instituto Rodrigo Mendes, de troca de experiências e construção de conhecimento sobre educação inclusiva. As escolas nas quais foram desenvolvidas as experiências selecionadas como finalistas serão premiadas com placas comemorativas. A divulgação oficial do resultado, com data ainda a ser definida, acontecerá em maio de 2016.

CONFIRA O EDITAL

A seleção das experiências vai considerar objetividade do relato da experiência; consistência pedagógica e conceitual, sucesso escolar dos alunos envolvidos, contextualização da escola e potencial de aplicação da experiência em outras realidades educacionais. Também serão levados em conta esforço incomum, determinação, isenção, perseverança, ética e respeito à diversidade.

Ainda que a triagem dos trabalhos recebidos seja feita pelo Paratodos, cabe a um júri convidado avaliar as melhores experiências em inclusão. O júri é formado por especialistas em educação inclusiva:

MARIA TERESA ÉGLER MANTOAN. Pedagoga, mestre e doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, professora assistente da Universidade Estadual de Campinas. Dedica-se, nas áreas de pesquisa, docência e extensão, ao direito incondicional de todos os alunos à educação escolar de nível básico e superior de ensino. Oficial da Ordem Nacional do Mérito Educacional no Grau de Cavaleiro – Reconhecimento a contribuição à Educação no Brasil.

MARÍLIA COSTA DIAS. Pedagoga pela UFRGS, mestre e doutoranda em Educação pela FEUSP. Foi Coordenadora dos Programas de Pós-graduação e Educação Continuada no Instituto Singularidades e coordenadora e professora da especialização em Educação Inclusiva no Instituto Vera Cruz. Assumiu cargos de gestão na APAE de São Paulo e na Fundação Projeto Travessia. Realizou consultoria para MEC, Secretarias de Educação municipal, escolas particulares, ONGs e editoras. É coordenadora pedagógica na Comunidade Educativa CEDAC e professora no curso de Pedagogia do Instituto Vera Cruz.

MARTA ALMEIDA GIL. Consultora na área de Inclusão, Coordenadora do Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas (www.amankay.org.br), responsável pela  elaboração da Metodologia SESI SENAI de Gestão da Inclusão,  pesquisadora; conteudista de EAD e vídeos; e colunista da Revista Reação. Autora do livro “Caminhos da Inclusão – a trajetória da formação profissional de pessoas com deficiência no SENAI-SP” e organizadora do livro “Educação Inclusiva: o que o professor tem a ver com isso ?”.

Mais detalhes podem ser encontrados no site do Paratodos (paratodos.net.br/premio).

Um comentário em “Prêmio Paratodos: inscrições prorrogadas até 31 de janeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s